283178

Doutor mais jovem do Brasil é negro, filho de pedreiro e costureira

Com apenas 26 anos, Guilherme Lopes virou referência para muita gente ao se tornar o doutor mais jovem do Brasil.

Recentemente, sua tese de doutorado em biotecnologia foi aprovada no campus universitário da Universidade Federal do Piauí, em Parnaíba.

Filho de pedreiro e costureira, Guilherme teve a oportunidade de realizar um intercâmbio estudantil na Espanha. Ele passou um ano aperfeiçoando seus estudos no Departamento de Farmacologia da Universidad de Sevilla, graças à bolsa conseguida por meio do programa Ciências sem Fronteiras.

Aos 17 anos, morre o “garoto borboleta”, mas deixa sua história de vida como um incrível legado

Ele estudou em escola pública e, por meio da nota do ENEM e do PROUNI, concluiu o curso de Biomedicina na Faculdade Maurício de Nassau, na capital.

Hoje, já atuando como professor nos cursos de Enfermagem e Farmácia da Faculdade Chrisfapi, Guilherme compartilha um pouco do que foi essa trajetória exemplar. “Pude olhar pelo retrovisor da vida e vi que cheguei até aqui porque nunca vim sozinho”, reconheceu o jovem. E completou: “Me lancei ao novo, vivenciei o inesperado, saboreei o doce e o amargo, mas em todo o tempo o Todo Poderoso cuidou de mim”.


O doutor é mais um dos beneficiados pelas políticas públicas de democratização do acesso aos estudos. Entre elas, tem destaque a Lei de Cotas, que foi aprovada durante o governo federal de 2012 e gerou mudanças significativas no cenário estudantil, contribuindo para a inclusão social e igualdade racial.

De acordo com Seppir Gomes, ex-ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, em três anos, a medida provou ser eficaz na redução das desigualdades existentes da sociedade e permitiu o acesso ao ensino superior por parte de jovens que normalmente não teriam essa chance. Para ser ter uma ideia, em menos de 10 anos, o número de universitários negros dobrou.

Uma publicação compartilhada por UFPI (@ufpi) em


Apesar dos avanços, a diferença entre negros e brancos continua enorme. O principal motivo que dificulta o ingresso dos negros nas universidades é a má qualidade da educação recebida por essa parcela da população. Ainda é preciso percorrer um longo caminho.

Hypeness

Para derreter o coração! Garotinho de 5 anos dá suas economias a médico que curou sua mãe de câncer

Perfeito
Curta-nos
no Facebook para
receber nossas melhores
publicações.
Doutor mais jovem do Brasil é negro, filho de pedreiro e costureira
x

Рады, что вам понравился этот пост!

Dale a Me Gusta en Facebook para recibir más posts increíbles

Мне уже нравится Маркетиум