Mulher decidiu continuar com a gestação de um bebê doente terminal porque acreditava que a filha tinha um propósito

Celebridades

A família da pequena Annie Ahern ficou muito feliz quando descobriu que sua mãe estava grávida dela. Foi a melhor notícia de todas e eles não esperaram nada de ruim, até realizar um exame de anatomia de rotina no hospital.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Geraldo Luís preocupa fãs com fotos no hospital — Entenda o que aconteceu com ele!

Alguns momentos depois, a vida deles virou de cabeça para baixo quando o médico disse que o bebê deles era doente terminal:

O que tenho para te dizer não é fácil. Seu bebê tem anencefalia.

As palavras "incompatível com a vida" golpearam a mãe e ela não acreditou no que ouviu e viu. Ela pensou que aquilo não estava realmente acontecendo.

Annie era sua terceira filha e ela foi a única cujo nome foi fácil para eles escolherem antes mesmo de ela nascer. Annie significa "graça". E os pais da menina disseram:

Nós sabíamos que ela tinha um propósito, embora não fosse feita para este mundo.

As notícias eram chocantes, mas a mãe de Annie é uma mulher incrível que sabia que seu bebê tinha um propósito neste mundo, então ela decidiu que os órgãos poderiam ser usados para salvar a vida de outros bebês.

Quando ela compartilhou a ideia com o médico, a resposta dele foi:

Tem certeza de que é isso que você quer fazer?

Quando seu bebê Annie nasceu, todos estavam preparados para que em breve ela deixasse este mundo. Reuniram a família para conhecer a menina preciosa. Os momentos em que a mãe segurou sua filha foram os mais memoráveis de sua vida. Ela sentia que não seria suficiente, não importava quantas vezes ela tivesse beijado Annie.

Aparentemente, os órgãos do corpo de Annie não puderam ser usados por outros bebês, mas foram levados para fins de pesquisa, e as válvulas cardíacas foram para os destinatários. No início, foi difícil aceitar isso, mas a família acreditava que era o propósito de sua filha querida.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ: Até que ponto Grey’s Anatomy pode ser fiel ao que acontece em um hospital?

Recomendamos