A chegada dessas gêmeas idênticas ao mundo fez até os médicos se emocionarem

Família & Crianças

Algumas vezes, coisas tão extraordinárias acontecem que o mundo não pode e nem quer deixar de falar no assunto. A união entre irmãos sempre foi reconhecida como algo realmente forte, mas, quando falamos em gêmeos ou trigêmeos, os laços são realmente impossíveis de serem quebrados.

A história que relataremos hoje é das gêmeas idênticas Jenna e Jullian Thistlethwaite. Elas nasceram em maio de 2014 e causaram tanta emoção na equipe médica que a mãe, Sarah, se assustou, pois não entendia o que estava acontecendo.

Sarah estava temerosa, já que sua gravidez era de risco por tratar-se de uma gestação gemelar na qual as bebês compartilhavam o mesmo saco amniótico. De fato, ela teve que ser internada antes da data do parto para que todo o procedimento fosse feito com segurança.

Apesar de não ser o primeiro parto de Sarah, pois ela já tinha um menino, havia muita tensão por haver um risco de vida naquela gravidez. Felizmente tudo aconteceu normalmente, e as bebês nasceram saudáveis com apenas 5 segundos de diferença entre si.

O mais incrível aqui e que deixou os médicos de queixo caído foi que as pequenas estiveram juntas no ventre materno e deram as mãos. Toda a equipe médica se emocionou tanto que eles não puderam conter as lágrimas ao verem as meninas de mãos dadas.

Ao vê-las, a mãe sentiu seu coração derreter, como ela mesma afirmou. Esse acontecimento é algo muito raro e só ocorre vez ou outra em casos de gêmeos nascidos por cesárea. Mas elas são realmente muito unidas e desde o nascimento deixaram isso bem claro.

Os pais estão conscientes de que elas são diferentes e possuem características pessoais únicas, mas são realmente irmãs muito unidas. O pai contou em uma entrevista que elas dão as mãos para dormir. A seguir, você poderá ver o vídeo do momento do nascimento (em inglês):

Que história linda, não acha? Todos nós gostaríamos de ter um irmão com o qual fôssemos assim grudados a vida toda!

Fonte: PORQUE NO SE ME OCURRIÓ

Recomendamos